Videogame Cultura, um blog do jornalista Gabriel Bonafé

Vivendo sempre desse lado do balcão, fui parar do outro durante a Brasil Game Show de 2017, após um convite (providencial e muito bem-vindo) do pessoal da Rosa Arrais Comunicação.

Durante os cinco dias da feira eu trabalhei exclusivamente como assessor no estande da Ubisoft. Foi uma experiência pra lá de interessante, pois atuar nos bastidores, ainda mais alinhado com os propósitos de uma produtora, é mais estratégico do se pensa.

Outros profissionais foram contratados pela RAC, mas aí o propósito era levemente diferente. Lá eles estiveram para atender à imprensa em geral, como as emissoras de televisão, e representavam a organização do evento.

Apesar do pouco tempo (tudo passou muito rápido), bati um papo mais longo com os colegas no último dia. Além daquele “choque de gerações”, pois boa parte deles está se formando ou se formou recentemente, conheci boas histórias e iniciativas, como a do Gabriel Bonafé.

VideoGameCultura_03

Assim como este dito-cujo, o jornalista também criou um blog para tratar do universo dos joguinhos. No entanto, o Videogame Cultura (www.videogamecultura.com.br) tem fins mais nobres, como você lê nesta pequena entrevista realizada por e-mail.

Como surgiu a ideia do blog?
Eu decidi virar jornalista, pois antes disso já escrevia sobre jogos. Em 2008, entrei para a equipe do extinto Fórum Brasil 360, onde escrevia análises e clipava notícias. Ainda estava no Ensino Médio e fazia isso por hobby, pelo feedback da comunidade. Com isso criei uma relação com o fazer jornalístico.

Tive que abandonar o fórum por causa do trabalho e do estudo e, infelizmente, ele foi extinto. Por não ter mais um espaço, nunca mais escrevi sobre games. Foi um hiato de, aproximadamente, sete anos.

VideoGameCultura02

Durante a E3 de 2017, li muitas opiniões das pessoas a respeito dos lançamentos, novidades e tudo mais que rolou na feira. Resolvi então preparar um texto com minhas impressões, pois sentia falta de me expressar.

A princípio seria publicado no Facebook. Mas resolvi criar um blog para fazer exatamente aquilo que me levou à minha profissão. Quero montar um portfólio através  do Videogame Cultura, pois meu sonho é trabalhar como jornalista de games.

Por que discutir cultura e games?
É importante falar disso, pois é uma maneira de enriquecer o conhecimento do público diante daquilo que ele está encarando. Além disso, é imprescindível fomentar discussões para que noções superficiais e preconceitos sejam superados. Isso é bom tanto para a indústria quanto para seus consumidores.

Os games proporcionam experiências ricas que envolvem seus usuários em comunidades e proporcionam aprendizagem. A missão é esclarecer preceitos para que a cultura do jogar se torne cada vez mais consolidada e livre de equívocos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: